Recommend
2 
 Thumb up
 Hide
3 Posts

The Speicherstadt» Forums » Reviews

Subject: Die Speicherstadt - um nome esquisito pra um jogão rss

Your Tags: Add tags
Popular Tags: [View All]
Felipe Betschart
Brazil
Atibaia
Sao Paulo
flag msg tools
mbmbmbmbmb
Die Speicherstadt - um nome esquisito pra um jogão
Acompanho diariamente a lista de discussão de jogos de tabuleiro BG-BR e li muito sobre o designer de jogos Stefan Feld. Tentando não ser "Maria vai com as outras", li bastante sobre seus jogos antes de comprar um. Primeiramente, peguei Die Burgen von Burgund. Ficou parado um tempo, esperando sua vez de ver mesa. Depois que li as regras, achei o jogo tão bom que comecei a jogá-lo avidamente e, mesmo perdendo uma partida atrás de outra (na internet), hoje é um dos meus preferidos. Aí, então, resolvi comprar outro, de nome esquisito, e... CARACA! Estou falando de Die Speicherstadt (Atchim...! Saúde!!), um jogo diferente de tudo o que havia jogado até então e MUITO BOM.

Em Speicherstadt (Ahhhh... Juro que não fui eu!!!), o jogador precisa fazer bons negócios na cidade de Hamburgo, na Alemanha. Ele vai vender produtos, receber matérias-primas de barco, atender a demandas de produtos por meio de contratos, e - vejam só! - até apagar incêndios com bombeiros.

Cada jogador tem míseros três trabalhadores de madeira (workers), que são usados em leilões que acontecem no tabuleiro. Os leilões são para ganhar cartas. Tudo no jogo se conquista por meio das cartas - sendo, portanto, um card game turbinado com tabuleiro e pecinhas de madeira. Os leilões são pagos com moedas (muito legais por sinal).

É muito simples: as cartas viradas no tabuleiro a cada turno serão disputadas por meio da alocação de trabalhadores numa fileira localizada logo acima do local de cada carta. Nessa fileira, os jogadores vão colocando seus trabalhadores em ordem, um depois do outro. O primeiro trabalhador alocado dá ao jogador correspondente o direito de comprar a carta primeiro. Se ele não quis efetuar a compra, ele tira o trabalhador, deixando para o próximo jogador da fileira a chance de comprar a carta. Quanto mais trabalhadores são colocados nessa fileira, mais cara fica a carta. Cada trabalhador encarece em um "dinheiro" o valor da carta, ou seja, na medida em que os primeiros jogadores desistem da compra e vão retirando seus trabalhadores, mais barata ela se torna, o que é melhor para aqueles que ainda estão participando do leilão.

O deck de cartas é separado em estações do ano. Na primeira do jogo, que é o inverno, não há incêndio. No entanto, nas próximas, os bombeiros adquiridos pelo jogador terão que trabalhar. O jogador que mais possuir bombeiros, ganha os pontos descritos na carta. Aquele que tiver menos, perde o mesmo valor em pontos. Mas os incêndios são só uma parte do jogo. Os jogadores vão lutar por barcos cheios de mercadorias, por contratos vantajosos de venda de materiais, por prédios que oferecem pontos, etc.

Vale muito a pena. Um jogo simples, que dá pra explicar em cinco minutos. Eu, por exemplo, cheguei a explicar jogando, sem learning session prévio.

Ah! Stefan Feld. Guardem o nome desse cara. É um gênio.

PS - o nome sinistro do jogo se pronuncia assim: IXPÁIRRER IXTÁT.
3 
 Thumb up
0.25
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
Luiz Cavalcante
Brazil
Maceio
Alagoas
flag msg tools
mbmbmbmbmb
Recebi meu Speicherstadt pelos correios hoje. Desta vez não me importei em pagar o imposto - fazia um tempão que eu estava esperando.

Stefan Feld. Bem, quando se trata do Feld, minha história é parecida com a sua. Lia muito sobre ele aqui no BGG e fui ficando cada vez mais curioso. Sabia que ele tinha tantos fãs quanto detratores. Mas havia pelo menos uma unanimidade nas dezenas de resenhas que eu pesquisava: parecia que as regras dos jogos dele eram das melhores que havia por aí. Não tinha quem se queixasse de seus manuais.

Eu tinha que comprar um Feld, então. Mas qual?

Depois de muito pesquisar, resolvi escolher um de seus recentes, o Rialto. Tinha visto que era um dos jogos mais light dele, daqueles que não têm oitocentos meios de ganhar pontos de vitória (Trajan, Bora Bora), o que, pelo menos no início, era o que mais me convinha. Assim que o jogo chegou, corri pra ler as regras e fiquei assombrado. Que elegância, que simplicidade. Convenci minha esposa a jogar algumas partidas comigo (só ganhei a primeira – porque, claro, estava explicando as regras) e, de tão impressionado, resolvi encomendar de cara o Castles of Burgundy e o In The Year of the Dragon, além do Speicherstadt.

E olha que dizem que o Rialto não é essas coisas...

Bom, meu Speicherstadt chegou hoje, e, por coincidência, ao procurar mais informações sobre ele aqui no BGG, encontrei seu review. Bom saber que você o chama de jogão. E bom saber que você acha o Feld um gênio. Eu também acho – e por enquanto ainda estou no Rialto.
1 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
Igor Knop
Brazil
Juiz de Fora
Minas Gerais
flag msg tools
designer
badge
No disassemble! Vídeos de Partidas Completas Passo a Passo
Avatar
mbmbmbmbmb
Também achei um jogão! Ele não fica muito redondo para duas pessoas (e também não fica ruim) mas já com três fica ótimo. Muito fácil de explicar e a tensão durante a partida é constante.
Testamos a expansão aqui também. O transformou em outro jogo, tão bom quanto mas diferente. Ainda temos que testar ele à dois pois dizem que com ela o jogo fica bem mais funcional.
De qualquer modo é um dos poucos que todo mundo que jogou aqui diz que fica com muita vontade de jogar de novo!
Parabéns pela resenha!
 
 Thumb up
 tip
 Hide
  • [+] Dice rolls
Front Page | Welcome | Contact | Privacy Policy | Terms of Service | Advertise | Support BGG | Feeds RSS
Geekdo, BoardGameGeek, the Geekdo logo, and the BoardGameGeek logo are trademarks of BoardGameGeek, LLC.